terça-feira, 30 de junho de 2015

Seitan Recheado com Ameixas



1 kg de seitan (glúten)
100 g de ameixas pretas descaroçadas
2 colheres de sopa bem cheias de massa de pimentão
1 cabeça de alho esmagado
1 chávena de azeite
Sal integral a gosto

Abrir o seitan e rechear com as ameixas.
Faça uma pasta com os alhos, a massa de pimentão e o azeite e cubra o seitan. Coloque-o num tabuleiro refratário e deixe marinar durante 30 a 40 minutos. (pode fazer de véspera)
Ligue o forno a 150° C ou 160° C (+-) e ponha o seitan a assar durante 40 minutos (o tempo pode variar de um forno para outro, fique atenta).
Vá regando com o molho.

Sugestão:
Sirva acompanhado de maçã assada e mini cenouras.

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Muffins Assados de Batata e Courgette/Abobrinha



Ingredientes:
3 batatas descascadas e raladas na parte mais grossa do ralador
1 courgette/abobrinha italiana bem lavada e ralada sem o miolo
2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado vegano(*)
1 c. de café de açafrão
pimenta
sal à gosto

Modo de Preparo: 
Depois de ralar as batatas coloque-as sobre uma peneira e aperte para retirar o máximo de líquido que conseguir. Se preferir use o espremedor de batatas ou um guardanapo de pano. Depois faça o mesmo com a courgette/abobrinha. Numa tigela misture a batata ralada, a courgette/abobrinha, o parmesão, a pimenta e o sal até que esteja tudo bem incorporado. Aqueça o forno em 200º, distribua a massa em forminhas de assar muffins (ou compactadas numa assadeira levemente untada), aperte bem e leve para assar por 20 minutos, ou até que os bolinhos estejam dourados.
Sirva com iogurte vegetal natural.

(*)
queijo parmesão ralado vegano

Muffins de Legumes


... veganizados

Legumes picados a gosto 
Deite nas formas com uma das misturas sugeridas.
Vai ao forno até ficarem dourados.

2 Colheres de sopa de leite de aveia(ou outro  gosto)
2 Colheres de sopa de levedura/levedo
2 Colher de chá de amido de milho
1 colher de chá de curcuma/açafrão
Sal e pimenta a gosto 
salsa picada
OU
natas vegetais 
1 c. sopa de amido de milho
1 colher de chá de curcuma
Sal e pimenta a gosto 
salsa picada
OU
natas vegetais com tofu
1 colher de chá de curcuma
Sal e pimenta a gosto 
salsa picada




SEM glúten
Pique legumes, por ex. vagens, cenoura, ervilhas, azeitonas, tomates, pimentão, etc... em pedaços bem pequenos e coloque no fundo de 10 forminhas apropriadas de silicone ou numa grande. Reserve.
No liquidificador coloque nessa ordem: 3/4 xícara de farinha de grão de bico, 3/4 xícara de água, 1 colher sopa de linhaça em grão, 1/2 cebola, 1 dente de alho, 1/2 colher de sopa de açafrão, 1/2 colher de sopa de sal e 1 colher chá de fermento em pó químico.
Coloque duas colheradas por cima do recheio e após ter terminado bata um pouco para tirar as bolhas (para não quebrar na hora de tirar).
Asse em forno quente (200 graus) e tire quando começar a corar.
Desenforme depois de frio.
Bom apetite!

Receita Culinária Vegana com Mary

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Rösti de Tofu fumado



Ingredientes:
250g de batatas raladas
125g de tofu fumado aos cubos
salsa fresca picada a gosto
sal integral q.b.
óleo ou azeite para fritar

Preparação:
Aquece o óleo ou o azeite numa sertã em lume médio. Junta as batatas, o sal, a salsa e o tofu na sertã, tapa e deixa fritar mexendo regularmente para não colar. Destapa e deixa fritar. Molda bolinhos e deixa cozinhar mais um pouco.

Serve com salada de cenoura, agriões e orégãos, por exemplo.


Receita do Centro Vegetariano

sábado, 6 de junho de 2015

Aveia ao pequeno-almoço

Captura de ecrã 2015-02-3, às 21.05.56.png
As papas de aveia, de forma tradicional, são feitas com o farelo ou com os flocos de aveia, finos ou grossos, cozidos em água, chá, leite ou bebida vegetal. Pessoalmente prefiro as minhas cozidas em água, já que depois acabo por adicionar quase sempre um pouco whey (proteína de soro de leite) com algum sabor que goste, para garantir a proteína nessa refeição (também podem optar pelas claras).

Sobre as papas de aveia tradicionais...

Passo 1:
Demolhar a aveia em água/bebida vegetal/leite durante a noite (para poder usar no dia seguinte). Caso faça as papas de manhã para comer ao pequeno-almoço torna-se muito mais fácil o processo de cozimento da mesma. Junto-lhe bastante canela em pó e mexo.

Passo 2:
De manhã (ou quando for comer), aquecer a aveia numa panela em temperatura média e mexer bem, juntando mais água (ou qualquer outra bebida) a gosto para criar umas papas bem cremosas. Quando faço as papas de aveia tradicionais gosto de, depois de ter a aveia demolhada em água, juntar bebida de soja light quando elas estão a cozer.



Captura de ecrã 2015-02-3, às 21.04.23.png
Papas de aveia feitas com flocos de aveia + bebida de soja light + canela

Sobre a aveia 'adormecida' (overnight oats)...

Esta é a mais simples de todas. Basta deixarem a aveia demolhada em bebida vegetal(podem juntar-lhe chia ou um pudim de chia à parte). De manhã, juntam-lhe os toppings que quiserem. As overnight oats são óptimas para a altura do verão já que saem fresquinhas do frigorífico e são sempre um óptimo pequeno-almoço, principalmente para quem pratica exercício no período da manhã.
Captura de ecrã 2015-02-3, às 21.02.56.png
Overnight oats com chia
Captura de ecrã 2015-02-3, às 21.03.31.png
Overnight oats com chia e bagas goji
Captura de ecrã 2015-02-3, às 21.04.10.png
Overnight oats com pudim de chia à parte


Captura de ecrã 2015-02-3, às 21.03.46.png
Captura de ecrã 2015-02-3, às 21.04.47.png
Captura de ecrã 2015-02-3, às 21.05.00.png
Captura de ecrã 2015-02-3, às 21.05.14.png
Captura de ecrã 2015-02-3, às 21.05.30.png

Sugestões de ingredientes para juntar às papas de aveia
  • Puré de maçã  e/ou pêra (cozer a maçã ou pêra ou ambas e triturar com a varinha);
  • Puré de abóbora;
  • Banana esmagada;
  • Iogurte vegetal com aroma ou com pedaços;
  • Iogurte vegetal natural.

Sugestões de toppings para as papas de aveia
  • Fruta: framboesas, mirtilos, rodelas de banana, ananás, kiwi, dióspiro, etc.;
  • Chocolate negro: principalmente quando as papas são quentes já que o chocolate derrete e as papas ficam deliciosas (parecem até uma mega gordice);
  • Côco ralado;
  • Frutos secos;
  • Manteiga de frutos secos.

adaptado de receitasdagi

Feijoada chinesa

Grafe e Faca Feijoada chinesa1

ou, Massa de Arroz com Feijão Branco temperada com Manjericão 
(2 pessoas)

1 pacote de massa de arroz
1 lata grande de feijão branco
6 tomates bem maduros sem pele, cortados em pedaços
1 cebola média cortada aos gomos
6 folhas de louro
Folhas de Manjericão
3 jindungos picados
Azeite a cobrir o fundo
3 copos de água
Sal grosso
Num tacho com o azeite e o louro, aloure a cebola. Junte a seguir o tomate, os jindungos, o sal e deixe apurar. Deite então o feijão e a água. Quando estiver a ferver ponha a massa e vá mexendo mais 3 a 4 minutos de maneira a que fique ainda um pouco rija.

Apague o lume e tempere com o manjericão. Convém ficar com bastante molho porque a massa o vai absorver.

Grafe e Faca Feijoada chinesa
grafe-e-faca

Cachupa

cachupa
Cachupa é um prato típico da gastronomia de Cabo Verde
... é elaborada com feijão e milho estufados, servidos, por vezes, separados dos restantes legumes cozidos. Entre estes últimos podem contar-se a batata cozida e a banana cozida


Ingredientes:
feijão manteiga q.b
feijão encarnado q.b
feijão-pedra q.b
1 couve lombarda
sal marinho q.b
molho de soja q.b
polpa de tomate q.b
1 farinheira de soja
milho pilado q.b (próprio para cachupa e que está à venda em vários hipermercados)
1 cebola
azeite q.b
200g seitan (opcional)
1 batata-doce (opcional)
½ mandioca (opcional)
especiarias a gosto (gengibre em pó, malaguetas, cardomomo)

Preparação:
O milho pilado e o feijão pedra cozem-se simultaneamente durante 1h/1h30 na panela de pressão juntando um pouco de sal. Os feijões manteiga e encarnado durante 30 minutos. Para poupar um pouco de trabalho podem adquirir-se estes últimos tipos de feijões em lata. Note-se que o feijão pedra não necessita ficar demolhado de um dia para outro.
Entretanto a farinheira de soja e o seitan são cortados e com estes ingredientes faz-se um refogado com cebola picada, molho de soja, polpa de tomate e azeite. Juntam-se as especiarias a gosto ao seitan e à farinheira, assim como um pouco da água da cozedura dos feijões.
A couve, a batata-doce e a mandioca são também cozidas.
Por fim, juntam-se os feijões, o milho, a couve, a batata-doce e mandioca ao seitan e à farinheira de soja para apurar (durante uns 15 minutos), mexendo tudo com a colher de pau. A cachupa fica pronta a ser servida.

Centro Vegetariaano

Cachupa Vegetariana com Fruta (2)

100g de milho branco próprio para cachupa
100g de milho amarelo próprio para cachupa
100g de feijão congo
100g de feijão manteiga
100g de feijão encarnado
1 lombardo cortado em pedaços
4 cenouras cortadas às rodelas
200g de abobora
4 bananas ainda um pouco verdes cortadas às rodelas grossas
3 mangas em pedaços
2 cebolas picadas grosseiramente
5 dentes de alho esmagados
1 mandioca cortada às rodelas grossas e depois em quartos
1/2 kg de tomate pelado
1 molho de coentros
6 folhas de louro
Azeite a cobrir o fundo
3dl de vinho branco
Agua de cozer os feijões para ir acrescentando
Sal grosso
Gindungo

Ponha os feijões de molho em separado com os milhos de um dia para o outro.
Pela manhã ponha a cozer os feijões de um lado e os milhos do outro, mais de uma hora, os milhos levam mais tempo a cozer, para a próxima ponho-os na panela de pressão.
Apague o lume quando estiverem cozidos, mas não a desfazerem-se e reserve.
Num tacho ponha o azeite, a cebola, os alhos, o louro, as cenouras, o tomate, o vinho branco e deixe apurar, junte então a mandioca, o lombardo e passado um bocado as bananas verdes, a abóbora, o sal e o gindungo e metade dos coentros, vá acrescentando o caldo dos feijões e se não chegar ponha agua, quando tudo estiver quase cozido deite os feijões com os milhos, envolva bem, deixe levantar fervura e junte as mangas com os coentros, deixe ferver novamente, apague o lume e coma!

Se forem muitos acrescente mais molho e coza arroz branco para acompanhar!
Dá para mais oito!

grafe-e-faca





Gelado/Sorvete de banana congelada



Grão Itinerante
Sorvete de Banana e Morango 
Ingredientes:
1 banana em rodelas congelada
150 g de morangos congelados
açúcar a gosto (opcional)
1 colher de sopa de Chia

Bata todos os ingredientes no processador ou em um liquidificados potente e sirva em seguida.




Café com Lady
Sorvete de um ingrediente só.
Todo mundo conhece a receita. Mas para quem chegou agora: cortar as bananas bem maduras à portuguesa e congelar, bater no processador ou liquidificador congeladas e pronto. Querendo pode bater com outra fruta congelada, ou cacau, coco, alfarroba, pasta de amendoim, etc. Aqui foi servido com xarope de maple, mas não precisa de nenhum tipo de adoçante, pois fica bem docinho.

Couves a Murro

Receitas Regionais Portuguesas
Receitas tradicionais portuguesas, originais ou numa versão vegana
Receita Tradicional do Ribatejo




 



Couves a Murro na Chamusca ou Magusto em Santarém

Ingredientes:
Para 6 pessoas

4 batatas médias ;
1 cebola ;
1 tomate ;
2 couves portuguesas ;
2 dentes de alho ;
5 dl de azeite ;
1 malagueta ;
750 g de pão de trigo ;
300 g de pão de milho:

Separam-se as couves e dá-se-lhes um murro (pancada com o maço de cozinha) nos talos. Apertam-se as folhas da couve em molho com a mão esquerda (como quem vai cortar caldo verde). Puxam-se um pouco as folhas de couve e dá-se-lhes um murro, partindo-as nesse sítio com a mão, repetindo esta operação até ao fim das folhas.
Leva-se um tacho ao lume com água temperada com sal, com as couves, as batatas cortadas aos quadradinhos e a cebola e o tomate ás rodelas.
Quando tudo estiver cozido, retira-se o tacho do lume e avalia-se a quantidade de água relativamente à quantidade de pão. Se for necessário, junta-se nesta altura mais água, não sendo indicado fazê-lo mais tarde.
Introduz-se o pão (de trigo e de milho) cortado aos bocadinhos e mexe-se tudo, esmagando de modo a obter-se uma espécie de açorda. Rega-se então com o azeite e juntam-se os dentes de alho esborrachados e a malagueta (cornicho) ou pimenta. Envolve-se tudo muito bem e leva-se o tacho novamente ao lume a ferver, mexendo bem.
Come-se com um garfo, mas o preparado não deve ficar muito seco.

Sopa de Feijão Verde (Ribatejo)

Receitas Regionais Portuguesas
Receitas tradicionais portuguesas, originais ou numa versão vegana
Receita Tradicional do Ribatejo


Ingredientes:
Para 4 pessoas

* 750 g de feijão verde ;
* 3 colheres de sopa de azeite ;
* 1 cebola picada ;
* 3 tomates maduros ;
* 2 dentes de alho ;
* 2 folhas de louro ;
* 500 g de batatas ;
* 200 g de pão caseiro ;
* sal

Num tacho deitam-se o azeite, a cebola picada, o tomate sem peles e sem sementes e cortado aos bocados, o feijão partido à mão em três ou quatro pedaços, o alho, o louro e o sal. Tapa-se o tacho e deixa-se estufar.
Depois de tudo cozido e apurado rega-se com a água necessária para a sopa (cerca de 1 litro) e as batatas cortadas ás rodelas finas. Deixa-se cozer, devendo a sopa ficar enxuta.
Corta-se o pão ás fatias para dentro da terrina e serve-se.

Bendito Gengibre



Chá de Gengibre:
No mundo inteiro, o chá de gengibre, é feito com pedaços do rizoma fresco fervido em água, e utilizado no tratamento da gripe, tosse, resfriado e até ressaca.
É utilizado na fabricação de xaropes para combater as dores de garganta.

Preparo:
Rale ou pique 25 gramas de gengibre fresco, misture a 500 ml de água e ferva por 15 minutos.
Após ferver, coe o gengibre, deixe esfriar (ou mesmo morno) e beba.
Para dar um toque especial, esprema o sumo/suco de 1 limão e 3 dentes de cravinho, o sabor ficará incrível.
Evite a adição de açúcar ou adoçante. É preferível que seja tomado natural.
O chá de gengibre pode ser consumido diariamente.

Banhos e compressas quentes de gengibre são indicados para aliviar os sintomas de gota, artrite, dores de cabeça e na coluna, além de diminuir as congestões nasais e cólicas menstruais.

Na Culinária:
Em muitos países é também utilizado na preparação de diversos pratos como é o caso do frango xadrez, prato típico chinês, ou ainda como condimento da comida tradicional da Índia.

O gengibre possui sabor picante e pode ser usado tanto em pratos salgados quanto nos doces e em diversas formas: fresco, seco, em conserva ou cristalizado.

O que não é recomendado é substituir um pelo outro nas receitas, pois os seus sabores são muito distintos: o gengibre seco é mais aromático e tem sabor mais suave.

A sua ação anti-séptica pode ser a responsável pela fama, tanto que muitos locutores e cantores revelam que entre os seus segredos para cuidar bem da voz está o hábito de mastigar lentamente um pedacinho de gengibre.

No entanto, esse hábito (mascar gengibre e em seguida cantar ou falar, enfim, fazer uso da voz) é contra-indicado visto que o gengibre possui também propriedades anestésicas e esta "anestesia tópica" diminui o controle da emissão vocal, favorecendo o aparecimento de abusos vocais.

Propriedades:
O gengibre é uma das mais antigas plantas do mundo. Suas propriedades medicinais são resultado da ação de várias substâncias, especialmente do óleo essencial que contém canfeno, felandreno, zingibereno e zingerona.
Uso doméstico:

Seus rizomas relados são usados em molhos e temperos. Quando seco ou cristalizado, é usado na conservação de frutas.Chips para halitose (para mascar).

O pó é usado como condimento no preparo de biscoitos, bolos e bolachas. Serve ainda para a fabricação de bebidas (gengibeer, conhaque), preparo do quentão, pé-de-moleque e cocada nordestina. Utilizada na ração de aves, estimula a postura de ovos.

Uso medicinal:
Indicada para resfriados, traumatismo, rouquidão, enjôo, náusea, ciática, cólicas do estômago e intestino, asma brônquica, edemas artríticos e reumáticos, amigdalite, dispepsia atônica, paralisia, beribéri, broncorréia pulmonar, cólera morbus, catarros crônicos e halitose.

O pó extraído de seu rizoma é usado como chá com função estimulante do estômago e das funções cerebrais.

  Benefícios do gengibre
Estudos feitos com pacientes norte-americanos comprovam os benefícios do gengibre.
Os pacientes ingeriram 500 a 600mg (aproximadamente um terço de uma colher de chá) de gengibre em pó misturado com água pura. Após um tempo entre 30 e 40 minutos percebeu-se o efeito no alívio da dor de cabeça.
Nos três ou quatro dias seguintes os pacientes continuaram a ingerir o preparado (5x ao dia) trazendo resultados no combate da enxaqueca.
Recentemente, a OMS (Organização Mundial da Saúde) reconheceu a ação dessa planta sobre o sistema digestivo, tornando-a oficialmente indicada para evitar enjôos e náuseas, confirmando alguns dos seus usos populares, onde o gengibre é indicado na digestão de alimentos gordurosos.

Contra indicações e Cuidados:
      Contra indicado para portadores de cálculos biliares.
Provoca queimaduras com o uso externo indevido e ou abusivo.

Medicina Oriental:
No Japão, massagens com óleo de gengibre são tratamentos tradicionais e famosos para problemas de coluna e articulações, também é utilizado para massagear o abdômen, provocando calor ao corpo e excitando os órgãos sexuais, pois se acredita que possua poder afrodisíaco.

Na fitoterapia chinesa, a raiz do gengibre é chamada de "Gan Jiang" a sua ação mais importante é a deaquecer o baço e o estômago, expelindo o frio.
É usada contra a perda de apetite, membros frios, diarréia, vômitos e dor abdominal. Aquece os pulmões e transforma as secreções.

Partes Utilizadas: Óleo essencial e rizoma
Nome científico: Zingiber officinalis

Características da Planta:
Planta herbácea, rizomatosa, de folhagem anual e rizomas multianuais e raízes adventícias. Os rizomas são vigorosos, irregularmente ramificados, articulados, reptantes, carnosos, com as extremidades algumas vezes guarnecidas de brotações meristemáticas.

A superfície do rizoma é esverdeada-creme, rugosa com vários anéis castanho-claros. A textura é quebradiça, sendo que externamente é mais fibrosa. As raízes são brancacentas, carnosas e cilíndricas.

O caule é foliáceo e ereto, medindo de 30 cm a um metro de altura. As folhas são dísticas, estreitas, linear-lanceoladas, ápex agudo, subsésseis na bainha, glabras, medindo 20 a 25 cm de comprimento por 1 a 2 cm de largura.

Inflorescência em espiga terminal elipsóide, guarnecida de escamas imbricadas, obtusas e invaginantes, com brácteas persistentes. Flores zigomorfas, hermafroditas, irregulares, amarelo-esverdeadas, lábio púrpura com manchas amarelas.

Fruto tipo capsular, com três lóculos, contendo sementes azuladas.


massoterapeutamicavalaro

Pão Flat!


Piadina; 


Pão Pita (Pão Árabe ou Pão Sírio); 


Tortilhas; 


Foccaccia; 


Wrap; 

Wrap de Tomate; 


Roomali roti(pão indiano); 

Parathas
Parathas; 

Pão naan
Naan;


Ciabata; 



Ázimo ou Matza;


Pão Rústico de frigideira

Lascas de Massa (vegana)

Pão Flat - receitas [clique aqui]

Tarka Dahl

Tarka dahl recipe
- Lentilhas com Gengibre à Indiana
(ou Daal ou ainda Dal) é um prato indiano de lentilhas temperado com especiarias.

Ingredientes
- 200g de lentilhas verdes (secas)
- 4 rodelas de gengibre
- 2 folhas de louro
- 2 c. de chá de cominhos moídos
- piri-piri em grão/1malagueta sem sementes
- 4/5 dentes de alho
- 1 chávena de arroz basmati
- 2 chávenas de água fervente + água para cozer as lentilhas
- azeite q.b.
- sal q.b.

Preparação
Coloca as lentilhas num recipiente com água cerca de 5/6h antes da preparação do prato.
Deita um pouco de azeite e sal numa caçarola e quando estiver quente deita o arroz e deixa fritar por breves instantes. De seguida adiciona a água a ferver e deixa cozer cerca de 15min, mexendo de vez em quando.
Coloca as lentilhas a cozer com o gengibre e o louro e, entretanto, prepara o molho. Lamina os alhos bem finos e frita-os num pouco de azeite com os cominhos e a malagueta 2 ou 3min. - cuidado com a temperatura! o alho deve ficar dourado e não queimado.
No prato coloca então as lentilhas sobre o arroz basmati e finaliza com o molho.

receita do blog chamavalheumfigo



INGREDIENTES
1 cebola média
1 fio de azeite
200g de lentilhas vermelhas cruas
+/- 800ml de água
2cm de gengibre cortado em 4 rodelas
1 folha de louro
1 colher (chá) de açafrão-das-índias (curcuma)
sal q.b.

Molho:
25g de manteiga
5 dentes de alho
2 colher (chá) de sementes de cominhos ou 1 colher (chá) de cominhos moídos
pitada de piri-piri moído
folhas de coentros frescos

PREPARAÇÃO
Num tacho colocar a cebola picada e o fio de azeite.
Cozinhar até a cebola começar a ganhar cor e juntar as lentilhas, o gengibre, a folha de louro, o açafrão-das-índias e cobrir com 2 dedos de água.
Levar a ferver, tapado, cerca de 20min. ou até as lentilhas estarem macias,
Mexer de vez em quando e temperar de sal.
Retirar a folha de louro e as fatias de gengibre.

Enquanto as lentilhas cozem preparar o arroz branco.

Para o molho, numa frigideira derreter a manteiga até espumar.
Colocar os dentes de alho picados ou laminados finamente, os cominhos e o piri-piri.
Deixar alourar o alho, sem ganhar grande cor.

Empratar o arroz no centro do prato e dispor uma porção de lentilhas por cima.
Com uma colher derramar o molho de manteiga e cominhos por cima das lentilhas e arroz.
Distribuir as folhas de coentros por cima.

Rende para 4 pessoas.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- A versão original que segui não inclui cebola, mas eu gosto de a incluir no refogado antes de juntar as lentilhas;
- Noutras versões a cebola é cortada em meias-luas e cozinhada na manteiga derretida com as especiarias, antes de juntar o alho, uma vez que este cozinha mais depressa que a cebola;
- Ao cozinhar as lentilhas vermelhas perdem cor, por isso gosto de juntar o açafrão-das-índias para aumentar o contraste com o arroz;
- Se ao cozinhar as lentinhas secarem, acrescentar um pouco mais de água quente;
- Usei cominhos em pós em vez de em grão.

receita do blog paobolosecia



VeganDad Tarka Dhal

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Depois de ver isto não voltará a deitar no lixo as cascas de nozes



Veja o que está a perder!

Normalmente quando comemos nozes, colocamos no lixo as cascas, porque à partida não são úteis. Porém a verdade é que elas tem bastante utilidade, uma dessas utilidades é a utilização em composto de jardinagem, outra utilização é forrar as bandejas e formas de fazer bolos, se moemos as nozes podemos obter uma espécie de farinha que é muito boa para essa função. Mas a funcionalidade mais interessante das cascas de nozes é mesmo fazer chá.

O chá de cascas de nozes é um tratamento natural bastante conhecido por alguns povos para emagrecer. Mas os seus benefícios vão muito para além disto. O chá de cascas de nozes ajuda a eliminar as toxinas presentes no nosso organismo purificando dessa forma o nosso sangue. É também uma excelente solução para ajudar as pessoas que fumam a eliminar a nicotina do sangue, assim como pessoas que se encontram muito expostas à poluição.

Este tratamento também é indicado para excesso de colesterol, hipertensão arterial, gastrites e para quem sofre de diabetes. As cascas das nozes não só podem ser usadas como tratamento mas também como uma prevenção para doenças futuras. As propriedades anti-oxidantes ajudam a prevenir doenças cardíacas, Alzheimer, Parkinson, etc.

Para preparar este chá, use as cascas de 5 nozes para 2 litros de água, coloque a água a aquecer e quando estiver a ferver junte as cascas de nozes e deixe repousar por cerca de 10 minutos, depois coe e beba esse preparado preferentemente sem juntar açúcar. 
Procure beber um ou dois litros por dia para maximizar os efeitos, mas não beba mais de 3 litros num único dia, porque tudo o que é exagero não é bom.


sábado, 30 de maio de 2015

Papas de Aveia

untitled_20140706_0020
... com Pêra


Demolhar a aveia em água/bebida vegetal/ durante a noite (para poder usar no dia seguinte). Caso faça as papas de manhã para comer ao pequeno-almoço torna-se muito mais fácil o processo de cozimento da mesma. Podem adicionar mais leite vegetal(caseiro) para que fiquem mais cremosas.

Sugestões de ingredientes para juntar às papas de aveia dos Bébes e Crianças
Puré de maçã e/ou pêra (cozer a maçã ou pêra ou ambas e triturar com a varinha);
Puré de abóbora;
Banana esmagada;


.. com Banana

Sugestões de toppings para as papas de aveia
Fruta: framboesas, mirtilos, rodelas de banana, ananás, kiwi, dióspiro, etc.;
Chocolate negro: principalmente quando as papas são quentes já que o chocolate derrete e as papas ficam deliciosas (parecem até uma mega gordice);
Côco ralado;
Frutos secos;
Manteiga de frutos secos.


Sal disfarçado, faz bem ao coração!

Boa dica para temperar alimentos. Sem o uso do sal, o coração agradece!


Bata no liquidificador:

1 colher (chá) de manjericão fresco
1 colher (chá) de orégãos seco
1 colher (chá) de raspa de limão

(pode optar por fazer uma quantidade maior de uma só vez e acondicionar num pote de tempero para usar durante a semana)

Essa mistura, triturada no liquidificador, substitui o sal e pode temperar qualquer alimento. Fica uma delícia! Experimente!

fonte fazmuitobem

domingo, 24 de maio de 2015

Aproveitamentos



Cascas, Talos, Folhas e Sementes 
[CLIQUE AQUI]

Cozinha ética sem desperdício - Receitas


fonte

Maionese de tremoço



       Ingredientes:
            250g de tremoço
            suco de 1/2 limão
            1 pitada de sal (cuidado pois o tremoço já é bastante salgado)
            oleo de oliva extravirgem de boa qualidade q.b.

Modo de fazer: Retire a pele dos tremoços pois é ela que deixa o tremoço indigesto. Depois coloque no multiprocessador e acrescente o suco de limão e o sal, vá acrescentando o oleo aos poucos até dar a consistência que você desejar. Se precisar acrescente um pouquinho de água. E está pronta a maionese.

Receita do Papo Vegano